inventar

As artes-manuais cumprem um papel importante na descoberta do nosso potencial criativo; criam a possibilidade de nos colocarmos em  outro lugar; possuem capacidades ordenadoras, sanadoras e dão visibilidade à processos internos de seus praticantes.

As artes domésticas dos fios – crochê, tricô, bordado, costura, feltragem - implicam algo diferente em nosso pensar, sentir e querer e ao se produzir algo para si é a si mesmo que se está  produzindo.  Aqui o que está em questão não são os objetos e as técnicas  mas sim a Vida que se vive no durante, ou seja, na duração do fazer das artes-manuais. Vida tramada nos fios e nos pontos dessas artes-manuais. 
Trabalhamos com duas linguagens diferentes; duas experiências que despertam a curiosidade, o ritmo, o foco, o olhar para as histórias que nos habitam, as amizades e o respeito pelo nosso próprio corpo e nosso próprio tempo: o bordado e a feltragem.  
Rodas de Artes-Manuais
foto 5 linhas de bordado.jpg
As rodas de fazeres manuais coletivos permitem a [c]o[m]posição de gestos menores *, ou seja, gestos  afirmativos de vida e saúde. Entendemos essas rodas como possibilidades de fugir da normalização dos modos de existência na sociedade atual. Agregamos a esses fazeres a filosofia, a  literatura, a poesia e entendemos que assim criamos lugares que abrem a possibilidade de criação de um cuidado outro, inserido num tempo-espaço povoado de intensidades. O corpo-fazedor de quem participa dessas rodas  está em constante processo de contaminação e transformação e existe sempre uma aposta nas trocas, nas forças do agir e do pensar que  irão implicar em um cuidado de si e do outro. 
*Conceito trabalhado no último capítulo da minha Dissertação de Mestrado anexada na página CONECTAR. 
DINÂMICA DOS ENCONTROS: 
  • Acolhimento

  • Sensibilização corporal

  • Leitura de um texto

  • Produção do bordado ou feltragem

  • Conversa de fechamento